Blog         Instagram   Facebook    Twitter   Youtube
 
Sandra Fayad Bsb
Proseando em Versos no Minhocário de Palavras
Meu Diário
17/08/2020 10h13
Reportagem gravada sobre a Horta

Ontem minha filha gravou uma reportagem de 8 minutos sobre nossa horta, ao seu modo. Quem tiver Instagram e desejar ver a matéria,vai encontá-la neste link:

ttps://www.instagram.com/p/CD9HgNRDKeWGvxhPqOwBBDXBr2FiKkrqoPpQQo0/

Publicado por Sandra Fayad Bsb
em 17/08/2020 às 10h13
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
12/08/2020 20h31
Informativo - Conselho Comunitário da Asa Norte

No início da gestão de Sérgio Bueno na Presidência do CCAN, foi publicado o Boletim Informativo nº 01 do Ano I da Entidade. Tive o privilègio de constar em uma das reportagens sobre as atividades sociais desenvolvidas na Asa Norte. Confiram!

INFORMATIVO CCAN

Brasília, julho de 2O2O

Ano 1 - No 1

Periodicidade: Bimestral - Contato e envio de pauta: conselhocomunitarioan@gmail.com

 

 

Uma horta para chamar de sua

Quem passa pela 713 Norte (SHCGN) já deve ter visto um espaço verde, convidativo e instigante, que agrega em um terreno pequeno, uma grande variedade de espécies vegetais, que atraem, por sua vez, pequenos animais e insetos. Trata-se de um Micro Ecossistema Urbano. Criado em 2006, pela moradora da quadra, Sandra Fayad, no quintal de casa, a missão do espaço verde é demonstrar compromisso pelo meio ambiente e utilizá-lo para a educação ambiental.

O prefeito da quadra, Ricardo Macedo, conta que a iniciativa tem o apoio

da prefeitura, no geral, de forma interativa entre moradores da quadra e o

Espaço e, no particular, na busca pela articulação com outros espaços similares existentes na Asa Norte, para a troca de experiências. De acordo com ele, um processo de articulação com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e a Administração do Plano Piloto, com apoio do Conselho

Comunitário da Asa Norte (CCAN), foi retomado, no sentido de abraçar

a Gestão de Resíduos Sólidos na Asa Norte, projeto do SLU, utilizando a

Horta Comunitária como modelo para essa gestão. No entanto, devido à

Pandemia, as articulações foram suspensas.

 “Não temos dúvidas de quão é significante para a comunidade da 713 Norte a manutenção desse espaço, que possibilita uma série de interações, tanto da comunidade como de pessoas de outras quadras, outras cidades do entorno, de outros Estados e até de outros países, quer seja pela simples admiração do espaço em si, quer pelo contato mais prático com à sua manutenção”, afirma.

Para Ricardo, a iniciativa permite desde a compostagem, a partir do resíduo orgânico gerado em casa, até a sua adubação e, até mesmo um aprendizado fitoterápico, uma vez que cada planta medicinal possui sua descrição e atuação. “Ou seja, é um espaço vivo propício à Educação Ambiental e, claro, ao consumo dos seus frutos, sejam eles físicos ou intelectuais. Estão todos convidados para uma visita”, diz.

DIVERSIDADE – O Micro Ecossistema Urbano abriga mais de cem espécies de vegetais orgânicos, entre plantas medicinais e ornamentais e, condimentos, em uma área de cerca de 40 m2. Ali, ela faz adubo, planta, limpa, rega, colhe e doa. Doa excedente de folhagens e mudas diversas.

Ao atrair dezena de visitantes (ao menos antes do isolamento social) a área se presta à pesquisa e divulgação. Além de contribuir para a criação de projetos semelhantes em todo o Distrito Federal. “Esse lugar proporciona o recebimento do público, entre eles estudantes e pesquisadores e, o convite palestras, oficinas, feiras, entrevistas e a participação em projetos sociais”, conta Sandra, em um dos vídeos que já divulgou nas Redes Sociais.Com um sistema de irrigação por gotejamento, ela mantém hortas suspensa e térrea. E se orgulha de que as espécies atraiam abelhas, pássaros, borboletas, minhocas e lagartixas. “É um museu natural vivo”, afirma

Publicado por Sandra Fayad Bsb
em 12/08/2020 às 20h31
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
10/08/2020 16h35
ABRALI - 6 SOBRE REPORTAGEM

O Projeto Cultural ABRALI foi uma iniciativa de vanguarda que, utilizando-se apenas dos recursos midiáticos da época, divulgava as atividades literárias e artísticas de dezenas de autores lusófonos. Através de publicações atrativas, vídeos, áudios, entrevistas por telefone, troca de e-mails, Celso Brasil conseguia nos tornar conhecidos e receber retornos muitos interessantes.

De: Sandra Fayad [sandrafayad@brturbo.com.br]
Enviado em: sexta-feira, 29 de agosto de 2008 11:38
Para: CELSO BRASIL
Cc: ABRALI- Projeto Cultural (abrali@abrali.com)
Assunto: INFORMAÇÕES SOBRE A HORTA COMUNITÁRIA (EM DUAS ETAPAS)

Prioridade: Alta

1ª ETAPA

 

Querido Amigo Celso,

 

A propósito do compromisso de enviar os vídeos da Rede Globo e da TV Brasília sobre a Horta Comunitária, infelizmente informo que o cumprimento se tornou inviável, haja visto que o serviço nessas empresas foi terceirizado e, para obtê-los agora passado tanto tempo, tenho que pagar cerca de R$ 250, 00 por cada DVD gravado.

 

Estou encaminhando em anexo e abaixo todo o material que disponho sobre a Horta Comunitária, no momento.

Espero que, com isto, você possa divulgar esta iniciativa, pelo que muito lhe agradeço pelo interesse e apoio.

 Obs.: as reportagens da UNBTV foram gravadas na própria horta. A minha ficou menor e com poucas imagens porque estava chovendo e o fotógrafo muito preocupado com o equipamento. Veja como precisei ficar parada. Se desejar, você pode fazer uma montagem com as imagens de ambas.

E mais:

Todos os Países de Língua Portuguesa: http://liberal.sapo.cv/search/search.asp?parametros=Sandra%20Fayad

 

1ª reportagem impressa: Jornal Esquina do CEUB – Ed. Set/2007 ( só impresso)

 

1ª reportagem na TV : Jornal Local 1ª Edição da TV Brasília (12:40 h) – 25/09/2007 (não tenho o DVD)

 

 Comunidade - http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=49013426

 

UNBTV - http://br.youtube.com/watch?v=ScewdXPJbDE

 

CB - http://folhaverde.wordpress.com/2007/09/page/2/      

 

TV Globo:

http://dftv.globo.com/Dftv/0,6993,VDD0-2982-20080424-320647,00.html

 

Pena que dá para mostrar tudo.

 

Beijos

 

 S a n d r a F a y a d 

Publicado por Sandra Fayad Bsb
em 10/08/2020 às 16h35
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
10/08/2020 16h28
ABRALI - 3 Sobre Auto de Outono

De: Sandra Fayad [sandrafayad@brturbo.com.br]
Enviado em: quarta-feira, 20 de dezembro de 2006 21:13
Para: ABRALI (Editora) (editora@abrali.com); Projeto Cultural ABRALI (abrali@abrali.com)
Assunto: Carta - Agradecimento - CELSO BRASIL

Prioridade: Alta

QUERIDO CELSO,

 

 

Em um artigo anterior, eu lembrava que os critérios para marcação do tempo e a definição da data de 25 de dezembro como comemorativa do Natal, ainda hoje geram questionamentos e provocam especulações.

A história mostra que o calendário cristão existe desde o ano 532 da nossa era (ou ano 248 da era Diocletiana). Dionysius Exiguus, um calculista a serviço do Papa para a determinação da Páscoa, sugeriu que a contagem dos anos tivesse início no ano do nascimento de Cristo. Não se sabe dos cálculos, provas, etc. que Dionysius usou para fixar o nascimento de Cristo em 532 anos antes daquele, no dia que passou a ser 25 de dezembro do ano um (erroneamente, segundo o professor Las Casas).O início da era Cristã ficou sendo, desta maneira, 359 dias antes daquele que Dionysius presumiu ser o dia do nascimento de Cristo.

Consta da Enciclopedia de la Religión Católica, declaração que “O motivo de a Igreja Católica escolher essa data para a festividade parece ser a tendência de substituir festividades pagãs por festividades cristãs...”. Sabemos que em Roma, naquela época, os pagãos consagravam 25 de dezembro como o dia da celebração de natalis invicti, ou seja, o nascimento do ‘sol invencível’.”
A Enciclopedia Hispánica também observa: “A data de 25 de dezembro para a celebração do Natal não resultou de cálculos precisos do nascimento de Jesus, mas de dar caráter cristão às festividades do solstício do inverno, que eram celebradas em Roma.” De fato, como os romanos celebravam o nascer do sol no céu do inverno, com festança e troca de presentes, as autoridades da igreja relutavam em acabar com algo tão popular. Assim, resolveram dar um caráter cristão à celebração por chamá-la de nascimento de Jesus, em vez de nascimento do sol.

Apresentei esse pequeno resumo para dizer-lhe que hoje, ao ouvir a minha poesia “De Olho na Estrela Guia” lida por você, com fundo musical e publicada na minha página do Portal, tomei uma decisão, que em nada muda a história real ou imaginária da humanidade. Mas muda a minha história.

Resolvi que, em 2006, o meu Natal já aconteceu, seja pelo nascimento do Sol, seja pelo nascimento de Cristo. O fato é que estou em festa e que já ganhei o melhor presente. Melhor ainda porque veio na forma de uma surpresa espetacular.

No primeiro momento, fiquei incrédula e pus-me a ouvi-la repetidamente, como faz alguém que se belisca; depois fiquei encantada porque, com tanto trabalho especialmente nesta época do ano, ainda assim você destacou um período de tempo especialmente para ler e gravar a minha poesia. É uma grande honra. Finalmente, saí mostrando aos meus contatos o sucesso alcançado, o meu presentão de Natal.

Nestas alturas, não há mais nada a dizer, senão MUITO OBRIGADA, CELSO. Você é mais que um editor dedicado, poderoso e bem sucedido. Você um amigo querido e inesquecível.

BOAS FESTAS!

Sandra Fayad

 

De: ABRALI [abrali@abrali.com]
Enviado em: quinta-feira, 21 de dezembro de 2006 00:46
Para: Sandra Fayad
Assunto: Enviando email: de_olho_na_estrela_guia_sandra_fayad_celso_brasil.mp3

Prioridade: Alta

Querida Sandra,

 

Você me fez ficar emocionado com sua mensagem.

Não conte a ninguém, que fique entre nós, mas, sou um chorão de primeira e, nesta época do ano, fico mais sensível ainda.

Segue, anexo, o arquivo em MP3 para que você faça a divulgação que quiser. Mesmo publicação em outros sites que permitam hospedar MP3.

Que seu Natal seja de muita PAZ e LUZ e que seu 2007 seja um ano de consolidação do seu merecido SUCESSO.

Conte sempre comigo.

Um grande beijo em seu coração.

 

Do amigo,

 

Celso Brasil

de_olho_na_estrela_guia_sandra_fayad_celso_brasil.mp3

Publicado por Sandra Fayad Bsb
em 10/08/2020 às 16h28
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
10/08/2020 16h09
ABRALI- 4 POEMA CELSO

Agonia da Rosa

 

Mulher, sofres em companhia

De quem não sabe te amar?

De quem não conhece a poesia

Que há no depois de se dar?

 

Mulher, sofres o desprezo

Após transvestires em objeto?

Depois de, com tanto enlevo,

Doares teu ser por completo?

 

Pseudo companheiro saciado,

Não vês que depois continua

Pulsando o carinho calado

Nas veias daquela ainda nua!?

 

Onde estarão os lindos versos

Escritos em tempos de outrora?

Estrofes mostravam o inverso

Do que tu te mostras agora.

 

Por que te viras e finges

Não ter o afago, a magia?

Perdeste o ensejo sublime

De transformares em poesia.

 

Exiges daquela, que usurpas,

Prazeres para ti somente.

Assim, tu não amas! Estupras!

Violência... coração demente.

 

Mulher, que choras à mingua

Na morte da doce ilusão,

Perdoa esse ser que ainda

Não sabe o que é paixão.

 

SENHOR! Perdoa os brutos

Que ainda não sabem amar!

Tua bela criação sofre o luto

Na morte do verbo sonhar.

 

Mulher... criação divina!

Vem meu peito regar

Com lágrimas de tua sina.

Quero te consolar!

 

Declamo meus versos e prosas

Para teu peito ferido.

Permita-me enchê-lo de rosas!

Curar-te o coração combalido.

 

Celso Brasil ©

06/Nov/2002

Publicado por Sandra Fayad Bsb
em 10/08/2020 às 16h09
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Página 1 de 73
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 »
Site do Escritor criado por Recanto das Letras