Blog         Instagram   Facebook    Twitter   Youtube
https://www.instagram.com/minhocariodepalavras/
 
Sandra Fayad Bsb
Proseando em Versos no Minhocário de Palavras
Textos
Histórias da Horta
Livrando-se da Planta
Por Sandra Fayad
 
Júlia é uma matrona de cerca de 75 anos, que está com a coluna lombar e as articulações comprometidas. Por isto, caminha com dificuldade. Mora perto da Horta em um pequeno apartamento com a filha Márcia. Elas têm uma empregada doméstica e muitas plantas na residência. Ceteris paribus nosso problema é semelhante e a solução passa por ter que fazer escolhas como fazem os médicos nas UTI’s com relação aos pacientes com covid, diante da escassez de leitos equipados para combater a pandemia.
Uma das plantas escolhida para descarte foi o motivo da visita prévia de Júlia à horta hoje.  Eu, ocupadíssima com a seleção e plantio de mudas, não podia dar-lhe atenção especial, mas ela estava resolvida a doar-me uma “terramicina” para desocupar espaço, ou seja, resolver um problema da família. Argumentei que já temos essa planta na horta e que não há mais espaço para nenhuma espécie já existente no momento. Mostrei a planta, os canteiros e os vasos cheios, mas ela insistiu até que eu, que não sou dada a polemização, resolvi aceitar que o produto fosse recebido para ser avaliado e doado ou replantado. Ela se foi e eu continuei a executar várias tarefas no espaço do Micro Ecossistema, enquanto a chuva dava uma trégua. De repente, vejo chegarem três pessoas. Eram Julia, sua filha Márcia e a empregada da família, que carregavam o vaso com a planta desnutrida e as ramas com até três metros de comprimento. Eu, abaixada no canteiro lateral, olhei de soslaio para o trio e para-o vaso, sem me mover na direção do grupo, em observância às regras de distanciamento físico. Mas elas queriam conversar, mostrar as ramas, saber sobre as nossas plantas. Mostravam-se desatentas às consequências dos seus movimentos de aproximação. Quando percebi que a visita estava se tornando inadequada, pedi licença, acessei o portão da casa para trocar a máscara. Por sorte, a chuva sobre o carnaval retornou e elas se foram, deixando o vaso com a planta sobre a composteira.

Obs: Os personagens são reais, mas seus nomes são fictícios.
Bsb, 13/02/2021

Visite-me: https://www.sandrafayad.prosaeverso.net/
 
Sandra Fayad Bsb
Enviado por Sandra Fayad Bsb em 13/02/2021
Alterado em 13/02/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Site do Escritor criado por Recanto das Letras