Blog         Instagram   Facebook    Twitter   Youtube
https://www.instagram.com/minhocariodepalavras/
 
Sandra Fayad Bsb
Proseando em Versos no Minhocário de Palavras
Meu Diário
02/05/2013 22h21
OPINIÕES SOBRE O LIVRO "HISTÓRIA DE JORGE, O BATUTA"
Tagore Alegria:
"Jorge, o Batuta, é um personagem real que viveu noventa e um anos, entre
Catalão (GO) e Brasília. Filho de sírios, e casado com filha de libaneses, seu
porte físico sempre bem delineado e seus braços musculosos e firmes eram a
fotografia do que sempre foi a sua vida de trabalhador braçal. Optou por ser
pedreiro contra a vontade dos pais, profissão da qual se orgulhou durante toda a
vida. Foi também agricultor, caminhoneiro, feirante e contador de causos.
São histórias divertidas, curiosas e emocionantes como: os relatos sobre os
“bang-bang” em Catalão, na primeira metade do século XX, enquanto a
meninada brincava na rua; a convivência com a singeleza e o folclore dos
habitantes das margens do rio São Marcos; sua saga de caminhoneiro pelas
estradas de terra batida no interior de Goiás; seu jeito de se relacionar com
compradores e vendedores, fiscais e autoridades; sua disposição para – sempre
que necessário – recomeçar, refazer e trabalhar, trabalhar. Personagem ímpar
do Centro-Oeste que vale a pena conhecer através deste livro, que traz suas
histórias recontadas pela escritora Sandra Fayad, sua filha."
 
Sheila Nanete Paschoal:
"Sandra que emoção ao ler seu livro ,que saudade.......sinto-me feliz e orgulhosa de ser sua amiga.Beijos"
 
Shirley Horta:
Querida,   
Mé encanta ler O Batuta !!!Estou economizando para não acabar - Assim e que leio apenas 1 causo por dia !!! PARABENS amiga !!! Acho que UM Machado de Assis iria aplaudir vc de Pé  !!!BJSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS 
 
Professor Marcos Bueno:
"Todo ser humano tem direito a contar sua história e Jorge contou sua bela história de vida, seu legado vivo!"
 
Helder Castro:
"Dinda,
quase meia noite de ontem, acabei de ler seu livro.
Batuta! Acho que descreve bem seu pai!
Pelo que li, entendi e senti, Jorge era/é um sujeito positivo, alegre, persisitente, determinado, otimista, corajoso, valente, amigo, simples, apaixonado pela vida, enfim, batuta mesmo, na extensão da palavra.
Quanta dificuldade, né, Dinda? Quanta beleza também ... Parece-me que a facilidade torna as pessoas, os acontecimentos e os sentimentos frouxos, chochos, carentes de vida, pobres de emoções verdadeiras. A história do Batuta não, ela é rica, viva, pulsante, comovente, instigante, estimulante! Quanta sorte suas em terem tantas dificuldades ... (paradoxal, né?)
Fico feliz por você ter tantas boas lembranças, fico grato por dividí-las consoco.
Chorei algumas vezes, quando li, mas não fiquei triste em qualquer momento da narrativa; a energia de Jorge fazia prever sucesso ou, pelo menos, graça à frente.
Gostei, ainda, dos depoimentos.
Bom, Dinda já lhe descrevi com muitos adjetivos antes, mas, agora, tenho um definitivo: VOCÊ É BATUTA, DINDA!
Lendo seu livro, fiz uma descoberta científica: "batutice" é transmitida geneticamente! Espero ser contagiosa também!
Beijo grande de seu afilhado emprestado.
Salve, Jorge!"

Paulo Hummel Junior:

"Oi Sandra. A leitura do seu bem escrito "Histórias de Jorge, O Batuta", emocionou-me não só por conhecer melhor seu pai, com sua vida honrada, de muito trabalho e dedicação à família, mas também por ele relatar muitos aspectos da história de Catalão e, com isso, falar da história de todos nós."

 

Claudio Tolentino: 

"Parabéns as primas, estou lendo o livro que mostra as varias falsetas do sempre amado Tio Jorge e estou adorando. Bela iniciativa, parabéns por concretizar uma vontade do tio."

 

Goiás Em Foco:

http://goiasemfoco.com.br/sandra-fayad-lanca-livro-historias-de-jorge-o-batuta,NTV,Njg.html

Notícias
16/03/2013 | Catalão
Sandra Fayad lança livro ‘Histórias de Jorge, o Batuta’
Bem-humorado e trabalhador braçal, Jorge, o Batuta, tem histórias fantásticas. Filho de sírios, casado com filha de libaneses, nunca escondeu a vocação pela profissão: pedreiro. Em seus 91 anos, viveu entre Catalão e Brasília (DF).

Personagem ímpar do Centro-Oeste brasileiro, vivenciou, de perto, muitas situações divertidas e emocionantes na cidade goiana. Em outras terras, até almoçou com o então presidente Getúlio Vargas, na década de 40, quando foi ao Rio de Janeiro se tratar de um problema de saúde e aproveitou para ganhar uns trocados. “[...] terra de gente brava e pistoleiros”, disse Batuta ao presidente. 

E para transmitir as histórias ao público, Batuta contou com a ajuda da filha, Sandra Fayad. Em um livro de contos com 176 páginas, a autora catalana relata momentos marcantes na vida de Jorge, o Batuta. Mesmo morando em Brasília, Fayad irá lançar o livro em sua terra natal. O lançamento está marcado para o dia 20 de março, no auditório da Prefeitura de Catalão.

Sandra Fayad é membro da Associação Nacional dos Escritores (ANE) e da Associação Cultural do Guará (DF). Ela também pretende divulgar amplamente o lançamento do livro em universidades e colégios, especialmente na escola que carrega o nome de seu avô, Abrahão André.

Além do lançamento do livro, haverá a posse de dois novos membros da Academia Catalana de Letras: professor Paulo Pazz e Miriam Nassif Costa de Mendonça.

 

 

Publicado por Sandra Fayad Bsb
em 02/05/2013 às 22h21
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Site do Escritor criado por Recanto das Letras