Sandra Fayad Bsb
Proseando em versos
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
06/07/2016 16h37
OFICINA DE ESTÍMULO À LEITURA - EDUCAÇÃO AMBIENTAL

 

Eu participarei da 32ª Feira do Livro de Brasília com oficina de Estimulo à Leitura , Educação Ambiental no Espaço de Oficinas 2, no dia 17/07 – das 17 h às 18 h. 


Publicado por Sandra Fayad Bsb em 06/07/2016 às 16h37
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
06/07/2016 16h33
32ª Feira do Livro de Brasília - Autógrafo, Lançamento

Participarei da 32ª Feira do Livro de Brasília com:

a) sessão de autógrafos no livro infanto-juvenil "As Viagens de Oliva", e

b) primeiro lançamento da versão em espanhol de "Los Viajes de Oliva" - Ed. Art Letras,

Dia 17 de julho (domingo),  das 15 h às 16 h – Mesa 3.

Saiba mais sobre este livro aqui : www.sandrafayad.prosaeverso.net e aqui: http://www.sandrafayad.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=5283989​

Assista o vídeo de 46¨ abaixo:
https://youtu.be/YpH37KI-w6k

Foto de Sandra Fayad Bsb.


Publicado por Sandra Fayad Bsb em 06/07/2016 às 16h33
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
26/06/2016 13h52
Poetas Amigos 7

PARTICIPANTES DO "POETAS AMIGOS" QUE FORAM CAPA GRUPO - ARQUIVO 7

***73. Dad Abi Chahine Squarisi é libanesa, mora em Brasília desde 1968. Cursou Letras na UnB (Universidade de Brasília). Fez especialização em Linguística e mestrado em Teoria da Literatura em outras faculdades. Atuante no setor privado de ensino em Brasília, já deu aulas na Universidade Católica de Brasília, e atualmente é professora do "Centro de Ensino Unificado de Brasília" (UniCEUB). Lecionou Língua Portuguesa e Literatura Brasileira em centros de estudos brasileiros no exterior e no Instituto Rio Branco (MRE). Consultora do Senado Federal, redigiu discursos e textos legislativos. É editora do jornal Correio Braziliense, comentarista da TV Brasília, ambos dos Diários Associados, é professora de edição de textos do Centro Universitário de Brasília. Assina a coluna Dicas de Português, publicada em 15 jornais do país. Assina colunas como a Na Ponta da Língua, publicada no suplemento infantil Super, do Correio Braziliense, e Língua Solta, veiculada pelo Correio Braziliense e Estado de Minas. Livros publicados: Dicas da Dad: português com humor (Ed. Contexto, 2003), Mais dicas da Dad: português com hu (Ed. Contexto, 2003), A Arte de Escrever Bem em coautoria com Arlete Salvador (Ed. Contexto, 2004), Deuses e heróis - mitologia para crianças, (LGE, 2004), , em coautoria com Arlete Salvador (Ed.Contexto, 2008). Veja mais: http://blogs.correiobraziliense.com.br/dad/
***74. Raquel Naveira é a poetisa, formada em Letras, detentora de vários prêmios. Foi convidada e aceitou ser a Curadora da 32ª Feira do Livro de Brasília, que ocorrerá no período de 1 a 10 de julho de 2016.
Sobre sua trajetória pessoal e literária indico-lhes a entrevista abaixo, cedida ao Jornal Campo Grande News por ocasião do lançamento da sua obra comemorativa dos trinta anos de literatura, intitulada "Jardim Fechado - Uma antologia poética":
http://www.campograndenews.com.br/lado-b/artes-23-08-2011-08/raquel-naveira-lanca-antologia-poetica-e-comemora-30-anos-de-carreira-nos-versos
***75 . Juvenil Tomás: escritor, palestrante, administrador de empresas (ECT), dedica-se a transmitir conhecimentos e experiências de trazem benefícios à saúde mental e emocional dos leitores. "Meu Ser são minhas emoções, mas também é minha consciência". Facebook: https://www.facebook.com/juvenil.tomas Mandou isto pra eu ler e
resumir: http://juveniltomas.blogspot.com.br/p/alem-dos-limites-da-carne-na-obra.html

***76. Gustavo Dourado é poeta, escritor, cordelista, professor, pesquisador. Autor de 15 livros publicados e cordéis diversos sobre temas variados, sua obra tem sido objeto de teses de mestrado e de doutorado em universidades no Brasil e no Exterior. Nasceu em Recife dos Cardosos, Ibititá, Chapada Diamantina – Bahia. Reside em Brasília há 40 anos. Casado com a jornalista e escritora Maria Félix Fontele, pais de três filhos. É Cidadão Honorário de Brasília. Membro do Coletivo de Poetas e do Instituto Histórico e Geográfico do DF. Presidiu o Sindicato dos Escritores do Distrito Federal. Presidente da Academia Taguatinguense de Letras, dirige o Jornal Alternativus. Participou de inúmeros saraus e recitais poéticos-musicais no Teatro Nacional, na Secretaria de Educação, na UnB, na Feira do Livro de Brasília, na Bienal do Livro, no T-Bone, na Biblioteca Demonstrativa e em diversos espaços culturais e escolas. Conquistou premiação em concursos literários no Brasil e no exterior. Teve o seu trabalho selecionado e recomendado pela Unesco. Mantém o portal Gustavo Dourado www.gustavodourado.com.br. Saiba mais: https://www.facebook.com/fgcdouradodf e também aqui: http://viafanzine.jor.br/site_vf/pag/8/entrevista8_1.htm http://www.culturaalternativa.com.br/literatura/materias/item/4064-exclusivo-entrevista-com-gustavo-dourado

***77. Verônica Saiki (Very) - Brasiliense, artista plástica e designer gráfico editorial, atua em diversas áreas nos campos de suas formações com destaque para ilustração, escultura e quadrinhos. Recentemente participou no livro "85 vezes Silvio Santos", e nas exposições em SP "Batom, Lápis e TPM" e " A Turma do Chaves" e lançou seu 1o livro em quadrinhos, intitulado "Verdugo o inacreditável - Procurados". www.veronicasaiki.com.br - www.verdugooinacreditavel.com.br veryunica@yahoo.com.br . Facebook: https://www.facebook.com/veronica.saiki

***78. Silvestre Gorgulho: É jornalista, trabalhou na Embrapa, frequentou a Universidade Federal de Minhas Gerais, foi Secretário de Comunicação -1985/1988 e Secretário de Estado de Cultura (2007 a 2010) do Governo do Distrito Federal. Gosta de ler, decorar e se aventurar no mundo da poesia. Coordenou a equipe de jornalistas que fez o primeiro jornal ambiental da América Latina - a "Folha do Meio
Ambiente". Foi repórter da Revista Veja, colunista do Jornal de Brasília. Amigo de Niemeyer desde a década de 1980, Silvestre Gorgulho foi até a casa do arquiteto para receber de suas mãos o projeto da Torre Digital de Brasília, o mais novo monumento turístico da cidade . Agora quer tombar o Céu de Brasília, registrando-o como bem cultural nos livros de Tombo do Iphan. " Tombar é também proteger, defender e preservar para não se perder nunca. " (ver mais aqui: http://www.hamiltondeholanda.com/blog/2014/04/entrevista-silvestre-gorgulhoex-secretario-de-cultura-do-df-a-queima-roupa/). Os bastidores e toda a história da construção da Torre de TV Digital são relatados no livro "A Flor do Cerrado", do jornalista e ex-secretário de Cultura, Silvestre Gorgulho. São 240 páginas, recheadas de fotos e com homenagens a Brasília ou a Oscar Niemeyer na abertura de cada capítulo. A Torre Digital é a mais recente criação do arquiteto para a capital. O livro é bilingue e tem tiragem de 7 mil exemplares, 10 deles em braile. No convite que recebi para o lançamento em um luau, sexta-feira, 31 de agosto de 2012, regado a bandolins, serestas e dança aérea contemporânea nas asas da nova Torre Digital de Brasília, o jornalista poetizou: "Subi os 688 degraus desta Torre em meio a esperanças, angústias, alegrias e tristezas. Quando desci, aprendi que a vida só vale pelas oportunidades de fazer amigos a cada degrau. Silvestre Gorgulho". Sua página no Facebook é: https://www.facebook.com/silvestre.gorgulho

***79. Nascido a 18 de março de 1946, em Alto Rio Doce, Minas Gerais, José Fernandes é Graduado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Mestre em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina e Doutor em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi Professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, de 1973 a 1983, e da Universidade Federal de Goiás, de 1983 a 1995, quando se aposentou. Atualmente, é docente da Universidade Salgado de Oliveira – UNIVERSO. Pronunciou centenas de conferências no país e no exterior. Publicou, além de inúmeros artigos em revistas nacionais e estrangeiras, os livros A polifonia do verso (1978) e Lendas terena e kadwéu (1981) em co-autoria com Orlando Antunes Batista. Depois vieram O poeta da linguagem (1983), O poeta do pantanal (1984), O existencialismo na ficção brasileira (1986), que recebeu os prêmios Silvio Romero, da Academia Brasileira de Letras, e Instituto Nacional do Livro; A loucura da palavra (1987), Dimensões da literatura goiana (1992), Prêmio José Décio Filho; Potocas de sempre, em co-autoria
com Judite Miranda; O poema visual, Vozes, 1996; Técnicas de estudo e pesquisa, Kelps, 1999 e 2000, 2001, 2002, Assombramentos, Kelps, 1999; Cicatrizes para afagos, Kelps, 2002; Contos escolhidos de David Gonçalves, Joinville, SucessoPocket, 2003. Pertence a várias associações culturais, destacando-se a Academia Goiana de Letras, União Brasileira de Escritores, seção de Goiás, e a APSA, American Portugueses Studies Association. Facebook:
***80. Naida Terra assim se define: "Nasci em São Paulo e resido na cidade de Osasco desde então.Venho de uma família muito humilde e as lutas e batalhas sempre foram um processo individual, estudar e trabalhar sempre... Por força da necessidade e já empregada na área administrativa, fiz administração e contabilidade. Minha paixão sempre foi a arte, música, esculturas, mosaicos, poesias e, hoje aposentada, posso me dedicar. Com mais atenção e dedicação às minhas paixxteriorões.Poetar... escrever, o faço desde o colégio, acentuando muito minha inspiração após o falecimento do meu marido. Tenho adoração, escrevi duas peças teatrais para crianças na época e mais adiante, participações em várias antologias e alguns e-books... Sou uma pessoa muito simples, adoro o campo, venero a natureza e Deus é a minha religião... Sou extremamente sensível, sou da paz e desconheço se tenho inimigos, mas tenho muitos amigos graças a Deus...Sou associada de alguns grupos de literatura poética e adoro participar...Minha reputação na NET é digna. Ignoro pessoas racistas e que falam alto.Meus companheiros são os livros, adoro ler...Sou uma mulher apaixonada pela vida e, sem a poesia, não me completo como gente, viúva a 12 anos de um homem maravilhoso(era sociólogo e um adorador das artes...)Tenho dois filhos, Gustavo 33 anos e Júlia Gabriela 30 anos, ambos casados. Uma netinha linda, Sofia que trouxe alegria a minha vida. Somos uma família muito feliz graças a Deus e, a arte é a minha companheira fiel..." Facebook: https://www.facebook.com/Naiterra
***81. Maysa Samira Abrão assim se define: " - Nasci em Catalão, Goiás, onde resido até hoje. Filha do músico desta terra, João Abrão (in memoriam) e da pioneira na arte de fabricar pães sírios, Édima Abrão, cresci no berço musical, sendo afilhada de Altemar Dutra (in memoriam). Venho de uma família tradicional, onde meu bisavô, Calixto Elias Salomão, pai de minha avó, Samira Calixto, foi o primeiro imigrante árabe a fixar residência em Catalão. Também sou neta de Nicolau Abrão, Cira Machado e Sebastião Pinto, todos in memoriam.
Sou formada em Administração de Empresas pelo CESUC, mas o destino me levou para a profissão repórter. Com isso, trabalhei sete anos na Revista Portal VIP, de minha cidade, onde descobri que minha verdadeira paixão sempre foi e sempre será a cultura brasileira. Amo fotografar tudo que é ligado à cultura e baseado nisso, em novembro de 2015, surgiu o Blog da Maysa Abrão. A intenção inicial era dar espaço a cena alternativa das Congadas, mas no decorrer de nossas atividades, sentimos necessidade de agregar outras temáticas que englobam a cultura em si. Com isso, fomos abrindo espaço para noticias sobre Literatura, Hip Hop, Balé, Dança, Capoeira, Cinema, Fotografia, Teatro, Circo, Cultura Popular, Artes Plásticas, Exposições, Esportes e outros. Hoje, criamos segmentos para tornar o conteúdo dinâmico, ou seja, entre as seções o leitor encontra entrevistas, coberturas de shows, festivais e protestos, resenhas, galerias de fotos, lançamentos de bandas, duplas sertanejas, bem como toda uma cultura mundial. O conteúdo elaborado é apresentado ao visitante com qualidade e profissionalismo, onde textos ou agendas são checados com a produção dos eventos ou assessorias, sempre. Acreditamos que trabalhando deste jeito conquistamos uma credibilidade com os leitores que sempre voltam a nos visitar. Amo o que faço e escrever sobre o passado, desvendar culturas e registrar para que outros possam saber me fascina. Estudiosa das Congadas, tema ao qual me dedico há oito (8) anos, 2016 marcará o passo virtual de muitos ternos brasileiros, sempre fotografados por mim, num formato diferenciado, tanto em áudios, vídeos e fotos. Sou uma pessoa do bem, amiga, que adora estar com pessoas seja na zona rural, no campo, na montanha ou na praia. Sou apaixonada pela natureza e apaixonada pela lua, paixão essa que me fez batizar minha única filha, de 18 anos, de BADRA (Lua Cheia em Árabe). Também sou fascinada por igrejas e apaixonada pelo povo afro-brasileiro, o qual sempre procuro estar junto, pois me faz bem sua cultura e sabedoria. Amo idoso, pois sempre têm belas historias para contar e ensinar, sendo sempre exemplo de vida para muitos. Amo minha mãe, Édima Abrão, meu irmão Danilo Abrão e meus sobrinhos, Maria Fernanda e João Abrão. Minha família se tornou pequena, mas o pouco que tenho é meu maior tesouro. Abraços a todos e me visitem: http://www.maysabrao.com.br/"
***82. Rosalie Gallo y Sanches é poetisa, premiada na Europa e Secretária do Premio Nósside para o Brasil. O PRÊMIO NÓSSIDE DE POESIA, foi fundado em 1983 e dedicado à poetisa NÓSSIDE DE LOCRI, do século III a.C., em Régio Calábria – ITÁLIA. O Projeto tem a participação anual de poetas de todas as partes do mundo em 97
países e 120 idiomas e vive, exclusivamente, sobre a total gratuidade dos compromissos dos dirigentes, colaboradores e componentes do Juri. Saiba mais sobre o Prêmio Nossside de Poesia aqui: http://www.nosside.org/index.php/homepage.html Facebook: https://www.facebook.com/rosalie.gallo
***83. Maria Fonseca é poetisa portuguesa. Sobre ela, apresentamos-lhes sua definição: "Sou natural de Lisboa, nascida de pai português e mãe alemã. Embora toda a minha vida tenha sido dedicada à profissão, engenheira químico-industrial, que exerci especialmente no meu país e no Brasil, tive sempre especial apreço pela poesia em língua portuguesa devido à influência que o meu pai exerceu em mim - ele viveu numa época brilhante das letras nestes dois países irmãos. Desde jovem gostei de ler e sonhava poder ter oportunidade de escrever. Mas só após a aposentação comecei a dedicar-me às letras - tirei um curso de literatura portuguesa e um segundo de arte poética. A vocação baseada nos clássicos tem também sido influenciada pela minha fé católica que sempre me tem acompanhado desde a mais tenra idade. Tenho escrito poemas para a Revista Família Cristã, participando também em Antologias e Revistas de outras Associações Católicas. Em 2012 escrevi o livro CONVITE À ORAÇÃO, publicado na Amazon. Em Junho do mesmo ano recebi o 2º prémio de poesia lírica no 2º Concurso Literário da Academia do Centro Social Paroquial de Olivais Sul, Lisboa. Na Internet tenho grandes amigos que se prontificaram a publicar os meus escritos, divulgando-os em blogues, sites, portais, etc. Não posso deixar de destacar as amigas de longa data, Ilona Bastos, Denise Severgnini, Efigénia Coutinho, Grace Spiller, Arlete Piedade e também o Site da Magriça e o Jornal Raizonline.Act ualmente sou membro-efectivo da AVSPE - Academia Virtual da Sala de Poetas e Escritores Efigênia Coutinho, onde também possuo um site da minha autoria. Mantenho o meu blogue Poesia da Natureza desde 2010.Sou muito grata aos poetas Pinhal Dias e São Tomé por me terem aceitado como confrade da poesia e agradeço à poetisa amiga Carmo Vasconcelos e ao prezado amigo Henrique L. Ramalho por sempre me convidarem para participar nas extraordinárias Antologias que preparam. E espero continuar a versejar enquanto o Senhor me conservar essa faculdade conforme escrevi neste meu poema: INSPIRAÇÃO Se Deus também me deu este talento,
Eu projecto no Céu todo o meu ser, Para O adorar e Lhe agradecer, Cantando alegre o Sol, o mar, o vento… E as minhas rimas nascem inspiradas Na Obra Viva da Sua Criação, Como flores simples, em oração, Nas bermas do caminho despontadas. A divina centelha, que é minha alma, Louvá-Lo-á por toda a Eternidade, Na alegria, na dor e na Verdade. Mas se algum dia, o meu condão se acalma, Prostrar-me-ei com toda a humildade, Porque vem de Deus, é Sua Vontade. (Lisboa-Portugal) "

***84. Luiz Alberto Machado - Músico, compositor, poeta, promotor cultural. Mora em Maceió (Alagoas). Eu o conheci através do seu belo trabalho em Blog, Rádio e outras publicações. Depois eu o abracei na Feira Internacional do Livro de Maceió, onde trocamos livros. Mas há muito mais para contar. Por esta razão , peço sua atenção para ler e ouvir o que ele mesmo tem a nos mostrar aqui: http://blogdotataritaritata.blogspot.com.br/2006/09/polticos-do-brasil.html?spref=fb . Facebook: https://www.facebook.com/luiz.a.machado


Publicado por Sandra Fayad Bsb em 26/06/2016 às 13h52
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
26/06/2016 13h49
Poetas Amigos 6

PARTICIPANTES DO "POETAS AMIGOS" QUE FORAM CAPA GRUPO - ARQUIVO 6

***61. Aldo Justo Acker Fagundes: É um dos fundadores da Banda Liga Tripa, lendária trupe do cenário musical brasiliense. O grupo, muito conhecido e querido da população por sua criatividade e irreverência, foi fundado em 1979 por Ita Catta Preta, Aldo Justo e Lu Blues, quando decidiram ensaiar e tocar nas ruas de Brasília, O Grupo continua se apresentando para fãs de todas as idades em eventos de rua, shows comemorativos e casas de espetáculo da cidade. Aldo Justo declarou em sua home page recentemente o seguinte: "Hoje dia 4/4/2016 meu grupo musical - o Liga Tripa - estará recebendo a Medalha Renato Russo, prêmio promovido pela Agencia Nacional de Cultura Empreendedorismo e Comunicação - ANCEC. Nos enche de orgulho e satisfação o fato de que a indicação do nosso nome foi feita pela Carminha Manfredini e pela Carmem Manfredini, respectivamente mãe e irmã do nosso querido Trovador Solitário."

***62. Arlete Piedade Louro mora em Almerim, Portugal. É escritora, empresária e divulgadora cultural, com formação na área comercial e de comunicação e saúde. Tem quatro livros publicados: Sonetos da Fada das Letras (poesia), Príncipe de Ofiúco (fição científica), Era no Tempo de…Crónicas de Outras Épocas (crónicas) e Olhares de Saudade (Volume I) - romance em parceria com o escritor de Cabo Verde, João Furtado. Participou de várias antologias no Brasil e Portugal, como Dois Povos Um Destino, Poetas de Santarém, e várias outras. Tem publicações na internet, entre as quais destaca o seu blog Madura Liberdade: http://maduraliberdade.blogspot.pt/, a página oficial no Facebook: https://www.facebook.com/WriterArletePiedadeLouro, o seu grupo pessoal Arlete Piedade Letras e Amizade, na mesma rede social: https://www.facebook.com/groups/arletepiedadeletraseamizade/, bem como participações em vários outros grupos e sites como: Recanto das Letras, Confrades da Poesia, Varanda das Estrelícias, AVSPE -Academia Virtual Sala de Poetas e Escritores e outros. É também fundadora e Vice-Presidente da U.L.L.A-União Lusófona das Letras e das Artes, representante em Portugal da Associação Internacional de Poetas e membro da Literarte e da Associação Portuguesa de Escritores, entre outras. No próximo mês de Junho, será lançado em Portugal, o volume II de Olhares de Saudade, romance sobre emigração escrito em parceria com João Furtado. Está em preparação o seu próximo livro de poesia, No Cume da Montanha, que prevê lançar ainda no decorrer de 2016, bem como um livro de contos e um novo romance, sobre o qual não tem condições de revelar ainda detalhes, bem como o volume III e último de Olhares de Saudade, em fase de preparação.

*** 63. André Trindade é promotor cultural, poeta, idealizador e criador do Projeto Música na Árvore (https://www.facebook.com/musicanaarvore?pnref=lhc). "O projeto Música na Árvore foi criado pensando em três ações: oferecer um palco para que artistas tivessem um espaço para apresentar ao público suas produções, compartilhar espaços públicos proporcionando acesso a bens culturais para a sociedade e principalmente , repensar o meio ambiente urbano como fator primordial de qualidade de vida nas cidades", esclarece o nosso homenageado . André já foi editor de fanziness poéticos (*), atualmente está estudando a escrita de roteiros audiovisual, fêz um curso de roteirista com o Doc Comparato. Escreve sobre viagens no portal Cultura Alternativa, é o idealizador de mais um projeto intitulado "Cineclube Música na Árvore" que está sendo montado. Facebook: https://www.facebook.com/andre.trindade2?fref=ts
(*) A palavra fanzine vem da contração da expressão em inglês fanatic magazine, que significa em português revista de fãs... fanzines são publicações feitas por pessoas e para as pessoas que gostam de um determinado tema em comum, sejam elas amadoras ou profissionais. Por seu conteúdo depender exclusivamente da paixão do fanzineiro – é como são chamados as pessoas que publicam fanzines – pelo tema abordado, praticamente existem fanzines sobre qualquer tema que você puder imaginar: ficção-científica, música, literatura, culinária, aeronaves, e inúmeros outros, abordados sob as mais diversas formas: contos, poesias, documentários, quadrinhos e entre outros. (Fabrizio Yamai)

64. LUIS TURIBA nasceu Luiz Artur Toribio em Recife, Pernambuco. Mas aos quatro anos se tornou carioca. Foi morar no Rio, pertinho da Estação Primeira de Mangueira. Tem a idade do Maracanã e viveu 32 anos em Brasília como jornalista, onde fundou, em 1985, em pleno processo de redemocratização do país, a revista de Poesia Experimental BRIC-A-BRAC, que durou até 1991, publicando significativas entrevistas com Augusto de Campos, Manoel de Barros, o bibliófilo José Mindlin, Paulinho da Viola, o fotógrafo-antropólogo Pierre Verger e Caetano Veloso; além de um poema pornô-erótico manuscrito por Manuel Bandeira. Para montar o seu projeto bric-a-brac de poesia, em permanente estado de construção, publicou pequenos livros nos anos 80 e 90: Kiproko, Clube do Ócio, Luminares. Depois, veio “Cadê?”, “Bala” e “Qtais”, este último pela 7Letras do Rio. Recentemente, em parceria com a namorada Luca Andrade, publicou “Inocentes Eróticos”, um livro de arte com papeis artesanais, com a tiragem de 30 exemplares. Frequenta o PSIU Poético há quatro anos e tem um filme inédito: Samba no Japão.Ama o jornalismo e, aposentado, ainda escrever textos sobre o meio ambiente. No mais, toca cuíca na bateria nota 40 da São Clemente, do Rio. Tem um blog: www.blogdoturiba.blogspot.com Um facebook voltado para a poesia e cultura: Luis Turiba - https://www.facebook.com/luis.turiba e atende pelo e-mail: turibapoeta@gmail.com

***65. Marina Andrade - é amante da música brasileira e da poesia. Ela explica: "Juntei as duas paixões e comecei a musicar alguns poemas de grandes poetas brasileiros: Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira. Cecília Meireles,Fernando Pessoa, Augusto dos Anjos. Musiquei também nossos e nossas grandes poetas de Brasília: Gely Fritta, Jorge Amâncio, Nicolas Bher, Lilia Diniz, Done Pihitalurg, Amneres Santiago, Luiz Felipe Vitelli, Menezes e Moraes,Isolda Marinho, Marina Mara, Nina Toledo, Joãozinho da Vila Planalto e Tatá Weber. Já tenho material para gravar outro cd, só com estes e estas parceiras poetas de Brasília. Gravei um CD de Sambas antigos, chamado "...e a canção é tudo", e gravei o cd "Versos íntimos-poemas musicados de Augusto dos Anjos". Minha vida musical se iniciou em casa, escutando meu pai cantar e tocar violão, e depois ingressei na escola de música de Brasília, onde estudei Violino e Violão." Marina sempre gostou de cantar. Cantou em bares e canta em saraus de poesia da cidade. Ama sambas e é apaixonada pelo Blues. Atualmente, concilia a paixão pela música e pela poesia, com o estudo de Direito, ramo que gosta muito. Faz parte da Frente de Mulheres Negras do DF, cujo objetivo central é o de descortinar o racismo que viola os direitos humanos das mulheres negras. Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100005439036247
*** 66. André Giusti: André Giusti é carioca, nasceu em maio de 1968. Mora em Brasília desde 1998. É autor dos livros de contos Histórias de Pai, Memórias de Filho, Voando pela Noite (até de manhã), indicado ao Jabuti e que está na 2a. edição, A solidão do livro emprestado e A liberdade é amarela e conversível, todos pela 7Letras, e Eu nunca fecharei a porta da geladeira com o pé em Brasília, pela LGE. Seu sétimo livro - A Maturidade Angustiada – está pronto, inédito e aguardando uma editora. Publicou também As Estranhas Réguas do Tempo, lançado pela Editora Multifoco, que reúne crônicas publicadas na internet. Em breve lançará seu primeiro livro de poemas e está escrevendo seu primeiro romance, cujo título provisório é Dez anos na vida comum de Alessandro Romani. André Giusti também é jornalista e mantém site/blog em www.andregiusti.com.br e fã page no Face Book em https://web.facebook.com/andre.giusti.5/ o

***67. José Carlos Vieira é letrista, cronista, poeta… e tem ainda uma coluna semanal de humor ( Fala Zé). Foi jogador de futebol na juventude, viajou pelo mundo e hoje é editor do caderno Diversão & Arte, do Correio Braziliense. Começou a escrever versos em muros, em livros mimeografados e em pernas de moças nos anos 1980. Ah! Tem uma cachorra chamada Clara. Recentemente lançou o livro "Poemas de Paixões e coisas parecidas", com a apresentação de TT Catalão, ilustrações de Carmem Santiago, HQ de Kleber Sales e filas de leitores para autógrafos e fotos. Seu blog, intitulado "Blogão do Zé" (http://blogs.correiobraziliense.com.br/blogaodoze/), onde podemos ler que "a cidade é sua diversão", traz cenas e frases do cotidiano bem humoradas para deleite do leitor. Nos oportunidades em tive contato com José Carlos Vieira, percebi que ele prima pela simplicidade e pontualidade. Saiba mais em seu perfil do Facebook: https://www.facebook.com/josecarlos.vieira.520

***68. Nina Tolledo- Maria Alcina da Silva é Pedagoga, professora da rede pública de ensino do DF, romancista, contista, poetisa. Nascida em Tabajara município de Inhapim - MG, em 1º de junho de 1963, é filha da escritora Percília Júlia Toledo e do funcionário público Geraldo Américo Raimundo. Reside no Distrito Federal desde 1972, é membro fundadora da Academia Ceilandense de Letras e Artes Populares – ACLAP, onde, pela delicadeza dos seus versos, recebeu o título de “Cecília Meireles Candanga”. Em 2004 foi credenciada pelo Fundo da Arte e Cultura - Secretaria de Cultura do Distrito Federal (FAC/SC – DF) sob o pseudônimo Nina Tolledo. Obras publicadas: Codinome: Você (2004); Casos e Descasos (2005); o infantil Coró, o menino falador (2009); e Artes do Destino (2012). Tem participação nas Coletâneas: Geografia Poética do Distrito Federal (2007), Coletânea Candanga (Brasília, 2008) Amor e Paixão (SP, 2009), Eldorado (SP, 2009); Galeria Brasil (SP, 2009); Brasil Poeta (SP, 2010); II Coletânea Poética do Guará (Brasília, 2011); Galeria Brasil (SP, 2012), Agendas do Escritor (RJ, 2009 a 2016), consta no Dicionário de Mulheres escritoras (RS, 2011), no Livro de História da Literatura Brasiliense (Brasília, 2005), na 3ª Edição do Dicionário de Escritores Brasilienses e é citada como referência em trabalhos acadêmicos, dentre outros.
***69. João Pereira Correia Furtado: Desde 29 de novembro de 1958, o mundo começou a contar comigo entre os vivos. Isto aconteceu de madrugada e na pequena Ilha do Príncipe, S. Tomé e Príncipe. A minha mãe nasceu na Guiné-Bissau e meu pai na ilha de Santiago, em Cabo Verde. Sou casado e muito reservado. Escrevo com passatempo e para aprender mais, praticando.Comecei por poemas, sendo o primeiro escrito para fugir à uma redação mais longa no liceu. É verdade, não terminei os estudos liceais. Fiquei pelo 6º ano, em contrapartida tenho feito várias formações profissionais... Acho que uma dezena, eu já perdi a conta, agora que estou à caminhar para a reforma. Quanto às publicações, comecei na internet, mas precisamente no fotolog... Seguiram-se participações nas antologias virtuais e tradicionais, em Portugal e no Brasil. Por fim, o primeiro livro, “A ARVORE DE FRUTA PÃO E OUTROS CONTOS”, seguiram-se outros, “A TERRA E A GUERRA PELA PAZ VOLUME I,II e III - POESIAS”, “SÃ LOUCURA – CRÓNICAS” e em parceria com minha amiga Arlete Piedade, o primeiro romance, “OLHARES DE SAUDADE”, vai sair em julho o volume II. Tenho outras parcerias e trabalhos a solo... Espero tirar brevemente “O PRESENTE E OUTROS CONTOS”, este é a solo. Sou membro de várias organizações internacionais, Poetas do Mundo, ULLA, PEAPAZ, POETAS AMIGOS, etc... Por exemplo, Embaixador da PAZ do Circle Universel de embassadeurs de la Paix – FRANCE &SUISSE. Espero continuar entre os vivos por mais alguns anos, se assim Deus me permitir. Enquanto cá estiver e com ajuda de Deus continuarei a aprender a escrever no dia a dia.
***70. Meireluce Fernandes: A poetisa Meireluce é paraense e reside em Brasília, desde 1962. Trabalhou na área de Ciência e Tecnologia grande parte de sua vida (CNPq, MCTI, IBICT e FINEP). Aposentou-se em 2013, pela Agência Espacial Brasileira - AEB. Formada em Letras (Português/Inglês e respectivas Literaturas). É Mestre em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília-UnB. Fez curso a nível de Pós graduação em Gerenciamento e Planejamento na área de Defesa, na Universidade Nacional da Defesa-NDU, em Washington, 2002. Doutora em Ciências da Terra pela Bircham International University-UE, recebendo 3 diplomas: PhD in Earth Sciences, Magna Cum Laude e, em abril de 2015, Doctor Honoris Causa. É escritora, contista, Presidente Emérita do Sindicato dos Escritores do Distrito Federal-SEDF e Diretora de Eventos e Cultura. Publicou sete livros nos gêneros: romance, poesia, conto e técnico. É professora universitária (Relações Internacionais) e detentora de prêmios nacionais e internacionais, por seus escritos. Em 2012, recebeu o Título de Cidadã Honorária de Taguatinga e, em setembro de 2014, o de Cidadã Honorária de Brasília, pela Câmara Legislativa do DF. Doutora em Causas Imortais e Membro Honoris Causa, pela Academia de Letras do Brasil, seccional DF. Recebeu, em março de 2015, os Títulos: “Mulher Destaque 2015” pelo Instituto de Cultura Brasileira e “Mulheres que Brilham” pela OAB/Academia Taguatinguense de Letras/ACIT e Jornal Satélite. Tem participado de diversas antologias e coordenado algumas. É autora de vários artigos em revistas nacionais e internacionais. Participa da ALMUB (Academia de Letras e Música do Brasil), da ALDF (Academia de Letras do Distrito Federal) e da Academia de Letras do Brasil/seccional DF. Detentora dealgumas honraria s, entre elas a Medalha Mérito Illustris Personae. (Brasília 55 anos). É Presidente da Academia Internacional de Cultura–AIC. Vem
participando, como jurada, de vários concursos na área de Literatura, no UNICEUB, SESC, entre outros. Foi Diretora-Assistente do XI Encontro Internacional de Escritoras-XI EIDE, realizado em Brasília, em março de 2014. Saiba mais acessando seu Facebook: https://www.facebook.com/meire.fernandes.73700
***71. Jairo Mozart é MÚSICO, COMPOSITOR, CORDELISTA E ARTISTA PLÁSTICO. Começou seus estudos na Escola de Música Antenor Navarro, passando em seguida para os cursos da Coordenação de Extensão Universitária na UFPB, onde estudou música e artes plásticas. Radicado em Brasília desde 1994, Jairo Mozart continuou seu trabalho musical e literário resultante de anos de pesquisa sobre a cultura popular no universo nordestino, somado às influências recebidas no contato com a cultura do cerrado, onde deu continuidade a suas pesquisas. Publicou várias Literaturas de Cordel, entre elas: O Auto de Lampião no Além, O Vagalume perde a luz na Queimada da Floresta, O Cordel do Peixe Boi, A Peleja dos Ipixunas Contra os Brancos Invasores (lançado no Brasil e em Cuba), e O Cordel da Missão Cruls. Coordena oficinas de Cordel e apresenta o show aula Música e Poesia na Cultura Brasileira para professores e estudantes. Gravou e lançou oito CDs solos com composições próprias, sempre com temas em defesa ao meio ambiente e pela revitalização da cultura popular: Tempo é Vida, Trilha das Águas, CD Jairo Mozart, Choramingando, Só Pra Xotear, O Auto de Lampião no Além, Chico 10 Anos, Canto Cerrado. Musicou peças teatrais como O Caleidoscópio de Bento da Gama, O Verdugo de Ilda Rist e O Auto de Lampião no Além, de José Dias Gomes. Desenvolveu composições em parceria com Carlos Moura, Jorge Mello, Guerra Vicente, Oliveira de Panelas, Eri Galvão, Geraldo Azevedo, Nivaldo do Acordeom, Zé Paraíba, Pedro Sampaio, Seu Ribeiro, Cayê Milfont, Zé Renato, Dida Fialho, Fernando Caboclo entre outros.
***72. Geraldo Carvalho, residindo atualmente em Brasília, o artista potiguar Geraldo Carvalho saiu de Natal em 2009 para fazer algumas apresentações na capital federal e resolveu dar mais um tempo. São mais de quatro anos se apresentando em vários espaços de Brasília e cidades do Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e outros estados e países.Realizou apresentações no Feitiço Mineiro, Clube do choro,projeto Minas ao Luar, Alô cultural. Participou do Festival da Radio Nacional FM e de vários programas de rádio em Brasília, dentre eles o Escala Brasileira da Sendo FM, e Memória Musical da Nacional FM, tendo algumas canções do segundo CD executadas nas rádios do Distrito Federal, Minas Gerais e cidades do Nordeste. Participou da gravação, no Rio de Janeiro, do mais recente CD de Mário Noya, Meu Pop É Assim, que também faz participações de Rildo Hora, Roberto Menescal, Zé Renatato, e Leo Gandman, também assina duas parcerias e vocais no CD. Recentemente participou do programa Espaço Cultural da TV Senado, Programa Refrão da TV Justiça e Encantos de Brasília da UNB TV. Lançou dois CD’s, Manhecença ( 2001 ) e Um Toque a Mais (2009), e algumas coletâneas, entre elas, Conamat e Esquina Brasil organizada pelo Sebrae. Participou de Vários festivais: Festival aberto da UFRN, Festival do Sesi, arrebatou dois prêmios no MPbeco 2007, em Natal, primeiro lugar no júri popular e segundo no Júri oficial. Participou de vários Projeto Seis e Meia ao lado de Luiz Melodia, Jair Rodrigues, Belchior, Joana, Orlando Mores e outros nomes. Foi indicado duas vezes a melhor CD pelo Premio Hangar de Música e teve a música Manhecença vencedora no premio de
2003, poema de Jorge Fernandes de 1927 musicado juntamente com J. Medeiros. A música lugarejos de Antonio Ronaldo, que faz parte do repertório do primeiro CD, ficou entre as dez independentes no Brasil ao lado de Victor Ramil e Zé Geraldo. Há cerca de 3 anos, Geraldo realiza, juntamente com o produtor André Trindade, o Projeto Música na Árvore, no Parque da Cidade, que abre espaço para artistas de Brasília e outras cidades e está na sua 70ª edição. Recebeu o Mérito Cidadão Candango 2013 pela contribuição na cultura do DF e Mérito Artístico Cultural da Academia Brasileira de Arte, Ciência, Literatura e História. Recentemente esteve em Londres participando do projeto Diversidade Brasil no Floripa London na Old Street, no Rio de Janeiro, pelo Projeto Diversidade Brasil, na Casa do Mundo, na Ilha da Gigoia e Belo Horizonte no Sarau Poético no Parque das Mangabeiras e recentemente esteve em Zurique/Suíça, participando do Brasil Afro Woche. No momento prepara-se para entrar em estúdio e gravar o próximo CD. Saiba mais no seu Facebook : https://www.facebook.com/geraldo.carvalho.737


Publicado por Sandra Fayad Bsb em 26/06/2016 às 13h49
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
26/06/2016 13h47
Poetas Amigos 5

PARTICIPANTES DO "POETAS AMIGOS" QUE FORAM CAPA GRUPO - ARQUIVO 5

***49. Paulo Roberto Pazz é poeta e ator da Cia Express’arte. Brasileiro, residente em Catalão (Goiás), membro da Academia Catalana de Letras, professor da Secretaria Estadual de Educação de Goiás, atualmente Diretor do Centro de Convivência da Juventude Odette Faiad Sebba.É licenciado em Letras pela UFG-CAC. Há 30 anos participa de atividades culturais como revisor e colunista da Revista Portalvip, com circulação em toda região sudeste de Goiás; jurado do 4º Cantalão, Festival de Música Popular Brasileira, em 2012; jurado de festivais de teatro - Colégio universitário (2010 e 2011); jurado de festivais de teatro - Colégio Aprov (2012). Premiações: cinco oportunidades pelo SESI-Arte e Criatividade, nas categorias Conto e Poesia; Prêmio Trabalhador da Indústria, no mesmo concurso mantido pelo SESI; oito premiações em concurso literário, mantido pela UFG a partir de 1993. Outras atividades: instrutor de “Contação de Causos”, pelo Centro Cultural Labibe Faiad – Catalão-GO; mentor e administrador do blog de poesias e prosa “Palavra Lavrada”: https://www.facebook.com/PalavraLavrada, desde 2012 e autor de dois livros publicados pelo programa Catalão em Prosa e Verso, mantidos pela Prefeitura Municipal de Catalão: Palavra Lavrada (2008) e Transfiguração (2010); Participou da mesa redonda “O fazer poético” e do sarau de poesias. Ambos do I FLICAT - UFG (2013).
***50. Lília Diniz, artista maranhense, reside no Distrito Federal e por mais de duas décadas percorre escolas, cafés, faculdades e eventos literários em diversos estados brasileiros, contando histórias e causos e interpretando poemas de autoria própria e de autores consagrados como Patativa do Assaré, Cora Coralina e Louro Branco, além de vasto repertório de autoria própria. Como autora possui cinco títulos publicados, sendo eles: Babaçu, Cedro e Outras Poéticas em Tramas, Miolo de Pote da Cacimba de Beber, Sertanejares, Ao que Vai Chegar e Mula sem Cabeça e Mundo de Mundim, no quais exercita a valorização da riqueza “folclore linguístico” do nordeste brasileiro. Formada em Artes Cênicas, pela Universidade de Brasília, membro da Academia Imperatrizense de Letras e da Academia de Letras do Brasil/Seção Brasília, Lília Diniz é reconhecida, antes de tudo pelo seu atrelamento às raízes nordestinas, à cultura da poesia popular. Saiba mais sobre nossa homenageada aqui: https://www.facebook.com/liliadinizz
***51. Wélcio de Toledo é poeta, professor, fotógrafo amador e atua em movimentos sociais e culturais do DF. Faz parte da “Caravana Rolidey – Literatura na Estrada”, projeto que reúne escritores e que tem como proposta
levar o debate sobre literatura contemporânea brasileira e apresentar a produção literária dos autores em diversas cidades do país. Também pertence ao coletivo cultural Sarau Anarcopoético, que promove intervenções e ocupações anarcopoéticas em bares e espaços ociosos de Brasília. Possui poemas na Revista Bacanal, na Coletânea Fincapé, do Coletivo de Poetas de Brasília, na Revista Germina e outras coletâneas e revistas literárias. Em 2012 lançou o livro "Poemas, Visões e Outras Viagens". Em junho de 2015 lançou seu segundo livro, intitulado SUBVERSOS, com poemas visuais, concretos, caligramas e versos livres. Facebook: https://www.facebook.com/welcio.toledo
*** 52.Carla Andrade Bonifácio Gomes é uma jovem mineira de Belo Horizonte. Está em Brasília desde o ano de 2000, onde atua como jornalista e poeta. Acabou de lançar o megamíni Voltagem, pela Editora 7Letras. A mesma editora publicou também a segunda edição de “Artesanato de Perguntas”, no final de 2013, livro que, em sua primeira edição (DROP Editora), recebeu recursos do Fundo da Arte e da Cultura (FAC) do Governo do Distrito Federal. Seu livro de estreia “Conjugação de Pingos de Chuva” (Editora LGE), de 2007, também foi contemplado pelo FAC. Gosta de cafuné, barbas e cachorrinhos.
Facebook: https://www.facebook.com/carla.andrade.90410
***53. Raúl Ernesto Larrosa Ballesta é jornalista, escritor, tradutor, artesão, contador de histórias. Uruguaio, nasceu no Departamento de Lavalleja (J. B. y Ordoñez), em 24 de outubro de 1962. Viveu alguns anos no Brasil, retornou ao seu país, de onde o destino o trouxe de volta ao Brasil, desta vez a Brasília. Para saber como foi isto, é necessário ouvir uma belíssima história de amor contada por ele e por sua linda esposa, a escritora Gacy Simas. Na bibliografia do Raúl encontramos: 2006: “Cuentos com Vino y Queso”; 2007: “2 Dedos de Prosa”; 2008: “Laberinto de Ideas”; 2009: “Mosaico”; 2010: “Del Cerro a la Estación”; 2013: “O Baú de Raúl”. Desde 2013, ele produz o programa de TV pela Internet, com vídeos no Google e no Youtube, intitulado “Alvorada Cultural”, através do qual já entrevistou centenas de pessoas no Brasil e no Exterior, todas ligadas às artes e às letras, enfim à cultura. Para assistir clique aqui:https://plus.google.com/104155711940968958974/posts Fale com ele pelo Facebook: https://www.facebook.com/raulernestolarrosa
***54.Maria Felix Fontele, a quem aproveitamos para parabenizar pelo dia do jornalista. É também escritora, foi secretária-adjunta e coordenadora de Comunicação Social do Governo do Distrito Federal. Foi a primeira diretora de Comunicação Social da Câmara Legislativa do DF. Atuou como repórter, chefe de reportagem, editora e colunista em diversos veículos de comunicação em Brasília, e, também, como assessora de imprensa. Como escritora, foi premiada na Áustria em concurso literário. Escreve desde os 13 anos de idade. Tem vários poemas, os quais deverão compor o livro intitulado “Versos que me habitam”. E prepara também um livro de crônicas. Em seu perfil no Facebook: https://www.facebook.com/mariafelix.fontele.7, e diante da foto de uma máquina de escrever, acaba de postar: " Trabalhei muito nessas máquinas, com laudas de papel, em várias redações de jornais. Em um tempo sem internet e o Google. As consultas eram feitas em dicionários ou nos próprios jornais. Tudo era mais lento. Tenho orgulho de ser jornalista, missão e ofício que exerço sempre lembrando dessa frase de Gabriel García Márquez: "A ética deve acompanhar o jornalismo, como o zumbido acompanha o besouro". Hoje, porém, sou mais contadora de histórias poéticas e literárias porque somente o jornalismo já não me basta!"
***55. Pedro Paulo Marra - Conhecido por muitos pelo sobrenome, Marra. Sou um poeta e estudante de jornalismo de 20 anos que quando pequeno, fazia poesias para os pais em forma de presente em seus respectivos aniversários e em dias dos pais e das mães, para não gastar com dinheiro. E até hoje eles têm as obras guardadas. Mas de 1 ano para cá tomei vergonha na cara e criei meu blog de poesias: prosaspoeticasmarra.blogspot. com.br, no qual posto duas por semana. Tenho um caderno completo com 155 páginas com boa parte das poesias escritas no mesmo. Estou no segundo e já. E também sou idealizador do projeto de meses que iniciei faz pouco tempo chamado Poesia na casca, em que tenho espalhado poesia nas árvores do DF e em possíveis viagens, mais como uma forma de colocar a poesia mais fortificada na cena cultural do que propriamente expor meu trabalho. Trabalho poético que na verdade é bem diferente dos demais poetas, por ser um estilo prosador com o relato de uma história, quase como um conto em forma de poesia. E estou sempre presente em saraus por aí recitando, que é o que mais amo fazer dentro dessa fatia da literatura que é a poesia. Facebook: https://www.facebook.com/pedro.decarvalhomarra
***56. Georgina Caçador é portuguesa e considera a arte de escrever vital. Escreve desde os 12 anos de idade. Viveu em Lisboa durante dezesseis anos impedida de escrever, o que a deixava muito mal. Mora em Coruche, onde educou seus filhos no meio das águias e das cegonhas. Durante o Verão pratica vigilância florestal. Normalmente no Inverno, ensina a arte profissional da costura, que havia estudado transformando-a em uma boa profissional. Tem feito Togas para Doutorados na Universidade de Évora e para advogados, casacos, fato de cerimônia, vestidos de noiva, batizado, etc. Para desenvolver a sua profissão, teve que aprender técnicas de pintura, que já conhecia um pouco. Gosta muito de pintar. Publicou poesias no Jornal Sorraia, Mais Regiões, participou em recitais, também na Biblioteca Municipal de Coruche. Publicou em várias Antologias. Tem três livros registados no I.G.A.C. Nenhum publicado. Gosta de ler, escrever, pintar, costurar e observar a natureza onde vive integrada, e que lhe traz qualidade de vida. Rapidamente vai do sítio, onde vive, a Lisboa, Santarém, Coruche, Vendas Novas, Setúbal e Évora. Gosta de viver em Coruche, que acha linda, mas tem uma duríssima falta de trabalho. Um preço muito caro a pagar por tanta beleza. Facebook: https://www.facebook.com/georginafernanda1
***57. Paulo César de Barros (poeta, "performer", produtor cultural). Mineiro de Três Corações/MG, nascido em 01/12/1957. Residiu por trinta anos em Belo Horizonte/MG, onde trabalhou com poesia/teatro e foi membro da Ong OPA! – Oficina de Produção Artística. Em Julho de 2008 voltou a residir em Três Corações. Atualmente é Servidor Municipal, na SEDUC- Secretaria Municipal de Educação. Desenvolve projetos na área de Literatura, Cultura Popular e Arte de rua. É de sua autoria, os projetos: Leitura Na Praça (2013- ); 4a Com Arte (2014 - )- Contemplado, em 2015 com o Prêmio do FEC- Fundo Estadual de Cultura; Leitura No Ônibus (2009 -) aprovado na Lei Estadual de Incentivo à Cultura em 2012; EmCena... Travessuras Culturais (2008 - 2010); Palco(D)Rua - Intervenções Urbanas (2014) parceria com a Banda Decibéis 6-3 de Três Corações; Abril Poético (2013), com o Grupo Lesma de Poesia - De Conselheiro Lafaiete/MG e Poesia Na Escola (2014). Além promover e participar de Saraus em Três Corações e cidades da região. Editou em 2002, o livro Depois do Silêncio - Poesias - em Belo Horizonte/MG. É membro da Ong - Viraminas Associação Cultural (TC-MG) e fundador do Grupo Artistas da Proa (2011). Em julho 2015, teve seu Poema “Infância”, classificado entre os 30 melhores do 15º Concurso de Poesias da UFSJ – Univ. Federal de São João Del-Rei/MG. No prelo, o segundo livro de Poesias,
intitulado Poemas Dspelhos, com lançamento previsto para Dezembro/2016. Contato: poesiadbarros@hotmail.com , Facebook: https://www.facebook.com/paulocesarde.barros.334
***58. Amneres Santiago De Brito Pereira: e seu Verbo e Carne é paraibana, licenciada em Letras Clássicas e Vernáculo com bacharelado em Comunicação Social, ambos pela Universidade de Brasília (UnB). Poeta, jornalista e funcionária pública, autora de vários livros de poemas e pelo menos uma novela.
Há 35 anos morando na capital federal, Amneres é amante das palavras desde menina. A influência maior veio do pai que além de escritor, era membro da Academia Paraibana de Letras. Cursou Letras e Comunicação Social na Universidade de Brasília e já teve nove livros publicados – Pedro Penseiro (1980), Em Quatro (1985), Humaníssima Trindade (1993), Rubi (1997), Razão do Poema (2000), Entre Elas (2004), Eva- Poemas em Verso e Prosa (2007), Diário da Poesia em Combustão (2010), 50 Crônicas de Brasília (2012) e Verbo e Carne (2015). Funcionária da Câmara dos Deputados, onde foi Secretária de Comunicação Social e apresentadora da TV Câmara, entre outras funções, sempre encontrou espaço para a poesia. “A poesia para mim é ao mesmo tempo busca, compreensão do mundo e identidade. É dela que tiro forças para enfrentar o cotidiano e construir meu caminho”, afirma Amneres. Seu mais novo livro “Verbo e Carne” (Editora 7Letras, 104 páginas, Rio de Janeiro), tem 69 poemas, escritos ao longo dos três últimos anos. “Nesse novo livro, aprofundo o diálogo com o leitor (o outro mítico), a quem sempre enxergo do outro lado do papel (ou do teclado), no momento em que escrevo” diz a poeta que, no ano passado, realizou lançamentos de seu novo livro em João Pessoa, Brasília e Rio de Janeiro.Sempre ligada aos movimentos poéticos, Amneres vem se especializando em recitais. Com direção de Hugo Rodas, já se apresentou acompanhada pelas atrizes Bidô Galvão e Carmem Moretzsohn, no palco do CCBB, em restaurantes ou dentro de um supermercado; com o ator Chico Diaz em palco montado no Museu da República, no Rio de Janeiro, e no Restaurante Piantela, em Brasília; acompanhada do cantor mineiro Toninho Horta, apresentou-se na Livraria Travessa, em Belo Horizonte e no Festival de Inverno de Bonito (MS); já com o músico e cineasta Argemiro Figueiredo, fez recital na Livraria Fnac, em Brasília. Argemiro Neto também fez o curta O Eixo, sobre o poema Nas Retas do Eixo Rodoviário, de Amneres. “Acredito que todas as artes combinam com poesia, gosto dessa parceria entre artistas de diferentes linguagens, e gosto do palco, do
impacto que causa a poesia falada, interpretada, levada aos mais diversos espaços: na rua, em bares, em livrarias e no teatro”, conta Amneres , que participa do Movimento Viva Arte do Açougue Cultural T-Bone e fez parte do grupo de poesia OIPOEMA. Atualmente, a poeta faz o Curso Profissional de Mestrado em Turismo, pela Universidade de Brasília- UnB.
Facebook: Amneres Santiago De Brito Pereira
***.59 Rubenio Marcelo é poeta e escritor em prosa, membro e atual secretário-geral da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. É autor de 10 (dez) livros já publicados. Sua obra mais recente é "Veleiros da Essência" (Ed. Life, 2014). É membro correspondente da Academia Mato-Grossense de Letras (AML). Atua também como revisor e advogado (OAB-MS) e reside em Campo Grande, Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Facebook: https://www.facebook.com/rubenio.marcelo
*** 60. Maria Loussa Loussa: A educadora e escritora Maria dos Santos Louça (Maria Loussa) reside na cidade de Posse-GO, porém originária de Dianópolis-TO. “A Beleza e o Valor da Mulher Cristã” – 2004. foi seu primeiro filho literário. Outros rebentos vieram à luz: MEUS POEMAS, A FAMÍLIA, ORGULHOSAMENTE MULHER, ADMIRAÇÃO PELAS PALAVRAS, VIAJANDO NAS PALAVRAS. Está vinculada, como associada da UBE- União Brasileira de Escritores. É partícipe de dezesseis Antologias com poemas, Crônicas, Contos e Poetrix. Possui trabalhos avulsos publicados em vários sites literários. Outros projetos estão a caminho.
Facebook: https://www.facebook.com/santos.loussa


Publicado por Sandra Fayad Bsb em 26/06/2016 às 13h47
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 9 de 68 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Los Viajes de Oliva Sandra Fayad Bsb R$35,00
AS VIAGENS DE OLIVA Sandra Fayad Bsb R$35,00
HISTÓRIAS DE JORGE, O BATUTA Sandra Fayad Bsb R$35,00
ANIMAIS QUE PLANTAM GENTE (ESGOTADO) Sandra Fayad Bsb R$35,00
Cerrado Capital, A Vida em Duas Estações Sandra Fayad Bsb R$29,00
POEMAS SÍNTIPOS Sandra Fayad Bsb R$29,00
Antologia del XXVIII Premio Mondiale de Poesi... Sandra Fayad Bsb, Pasquale Amato, Emilia Fragomeni R$1,00
3ª COLETÂNEA POÉTICA DO GUARÁ Autores diversos R$1,00
ASAS,EIXOS E VERSOS Autores diversos R$1,00
BRASÍLIA É UMA FESTA Autores diversos R$1,00
2ª COLETÂNEA POÉTICA DO GUARÁ Autores diversos R$1,00
AL SUNUNU Sandra Fayad Bsb, Fairouz Elias, Edith Chahin R$1,00
Antologia Poesia Falada Geraldo Coelho Vaz - ... Sandra Fayad Bsb, Al-chaer e outros R$1,00
Antologia Poesia Falada José Mendonça Teles Sandra Fayad Bsb, Israel Angelo Pereira e outros R$1,00
Anuário Brasileiro - 10ª Edi&cced... Sandra Fayad Bsb, Paulo Fayad, Outros R$10,00
Anuário Brasileiro de Economia & Turismo 11ª ... Sandra Fayad Bsb, Autoridades do Governo Federal, Autoridades do GDF R$14,00
Anuário Brasileiro de Economia e Turismo -12ª... Sandra Fayad Bsb, Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros R$19,00
Antologia de Escritores Brasileiros (ESGOTAD... Sandra Fayad Bsb, Ricardo Benedictis, Outros R$20,00
COLETÂNEA CANDANGA (3 Exemplares) Sandra Fayad Bsb, Manoel Jevan R$20,00
Coletânea Poética do Guará Sandra Fayad Bsb, Adilson Cordeiro Didi, Outros R$1,00